Pages

25 de janeiro de 2008

A velha angústia


Sinto que aos poucos estou perdendo mais e mais as regras das coisas, sabe ser mãe é lindo mais eu ainda não tive a oportunidade de ser uma ..... minha culpa? acho que sim.
Afinal eu tenho medo das coisas, não de ser mãe mais se eu não tivesse medo de ficar sozinha no ap, ainda estariamos lá, eu ainda seria a dona da minha casa, a mãe e a esposa.
Agora eu sei que deveria ter superado meu medo, deveria ter aguentado, pois vou ter outro bb e já imagino que vou perde-lo tb, o Fe não me reconhece como mãe, hj na hora em que ele acordou eu fui lá buscar no berço e ele me deu um tapa no rosto, ........ e pediu o colo da ba, eu estou sentindo isso até agora pois ele não falou comigo nem uma vez hj, nem olha para mim.
Quando vejo os filhos da Thá, da Bia e de outras pessoas, me pergunto se realmente eu deveria ter sobrevivido .... desculpem mais eu estou um caco, com outro filho na barriga e imaginando que vai ser tudo assim de novo.
Sabe o que é mais foda, é saber que não temos dinheiro para sair daqui. É saber que dependo de tudo isso.
Ouvir coisas que ouvi por muito tempo na vida por morar de favor, e que sempre me fizeram sofrer muito e que estão acontecendo de novo.
Saber que principalmente um dos grandes motivos de tanta divída está bem, tem casa.
É fogo.
Sinto muita vontade de voltar para a casa da minha mãe, mais não posso deixar ele saber que me sinto assim, afinal a vida dela tb não é facil.
O Ken trabalha passa o tempo todo fora, acho que não sente como eu, afinal quando ele chega o Fe já grita "papae" e sai correndo, sabe quando eu ouvi isso? nunca.
Semana que vem vamos para `Piquete, e tenho medo de não querer mais voltar para casa ..... afinal aquilo lá é nosso, lá eu sou apenas a Pam, levar o Fe para lá seria um meio de fugir de tudo assim como já fugi uma vez, adoraria repetir. Sempre quando aparecia um problema eu fugia, simples eu só precisava do meu cigarro e de uma mochila, os problemas não somem assim mais a cabeça relaxa, não tenho tido como relaxar .
O meu unico meio de escapar é pintar o cabelo rsrrsr pode parecer engraçado, mais não é, eu fiz muito disso, cortar pintar navalhar só para descarregar.
Daria tudo por um bom passeio a cavalo agora, se fecho os olhos sinto a vento batendo no meu rosto e posso até sentir a respiração do animal, o unico animal que é realmente fiel a alguém, não gosto de me abrir mais sabe que até faria isso, se derrepente estivesse em outro lugar, e alguém puxasse o assunto, pois é para ver como estou desesperada.

Sinto raiva de mim por ser assim tão mole, por não conseguir me devender e impor os meus sentimentos.
Coitado do meu marido, ser casado com alguém assim, que no momento nem pode cumprir com as obrigações de esposa, e com tantas coisas nem ao menos sinto vontade.
Eu to sofrendo tanto, eu to com tanto medo, estou aflita, estou cansada, estou triste, desesperada e não sei o que fazer, para onde fugir, com quem me abrir, sinto que estou cada dia mais doente, que lá dentro ta tudo quebrado, tudo machucado, e que ninguém pode me ajudar.
Daria o céu pelo amor do Fe, como daria a vida por ele tb. Assim como posso dar a minha vida por esse bb3, eu sei todos os riscos de que eu estou correndo, e mesmo assim eu vou seguir em frente, eu vou continuar amando, querendo, só naõs ei até quando ......

2 comentários:

thais disse...

ooo, deprimida.
vai pra piquete, fica feliz, se anima.
vc tá assim por causa da gravidez. sao os hormonio, fofura. olha os meus posts de grávida pra ver como eu era um doce.

beijo

menina dos cabelos amarelos disse...

pam, esses dias de carnaval vão te fazer bem, você vai ver. vai pra piquete e descansa, deixa tudo de ruim por lá. bjo!