Pages

20 de março de 2009

Indignada

      _São Paul

Mulher acusada de agredir bebê é transferida para Campinas

Detentas da cadeia de Itupeva não queriam Valdecina no local; bebê passa bem, mas ainda não tem alta

SÃO PAULO - Valdecina Alves de Almeida, de 33 anos, presa na última quarta-feira após agredir um bebê de 1 ano e 2 meses e a mãe da criança, foi transferida da Cadeia Pública de Itupeva, no interior de São Paulo, por volta das 8h30 desta sexta-feira, 19, segundo informações da delegacia da cidade. Segundo o delegado assistente da Delegacia Seccional de Jundiaí, Orlando Raul Pavan, ela será encaminhada para a Penitenciária Feminina de Campinas, na mesma região.

 

A transferência foi pedida na tarde de ontem pela Seccional, após um tumulto entre as detentas da cadeia, que não queriam a presença de Valdecina no local. Segundo a polícia, Valdecina ficou isolada em uma sala da delegacia de Itupeva, localizada no mesmo prédio da cadeia pública.

 

A criança foi transferido do quarto especial da UTI pediátrica do Hospital Universitário de Jundiaí para um quarto normal, por volta das 9 horas. Segundo a assessoria do hospital, ele passa bem. O menino está andando, falando e comendo normalmente. Apesar da melhora, ainda não há previsão de alta.

 

Ele chegou ao hospital na última quarta-feira, 18, com traumatismo craniano, escoriações, queimaduras e hematomas por todo o corpo, principalmente nas costas, cabeça e rosto. A mãe do bebê, Luciana Barbosa, de 18 anos, também agredida por Valdecina, permaneceu com ele durante a tarde e noite de quinta.

2 comentários:

ana disse...

Que horrível!
E nem as outras detentas a quiseram por lá.
O mundo está cada vez pior, cada vez mais as pessoas tem que se proteger de sua própria sombra... ainda bem que podemos confiar em Deus.
Beijos!

ana disse...

Desculpa, meu comentário saiu como 'ana' que é o login da minha irmã... hahaha (sempre faço isso).
Sou a Mári Morrocoy