Pages

22 de outubro de 2010

O meu bb sofrendo não dá





Oi gente depois de uma semana super hiper mega dificil, estamos todos em casa graças a Deus,
O Fe teve uma meningite viral, a mais fraca, mais ao se confirmar a meningite eu cai em desespero, me senti um fracasso de mãe, fui ao meu limite e voltei a realidade antes de enlouquecer, porque uma mãe pode sim enlouquecer vendo um filhos sofrer.
O meu contato com a meningite é muito triste, a mais ou menos 17 anos atrás uma prima faleceu, da noite para o dia com essa doença maldita. Eu nunca vou me esquecer daquilo tudo, e quando ouvi que ele poderia estar com isso, desabei a chorar, quando o resultado foi positivo então, ai sim entrei em desespero, ele foi tratado, logo depois do exame feito, os médicos entraram com os antibióticos, e tudo o mais, ele passou 3 dias direto no soro, para não desidratar, pois já tinha perdido 2k, ele é tão bonzinho que nem reclamava mais.
Fez varios exames, era super bem tratado pelas tias da pediatria, fugiu um dia do quarto, eu estava na banca de jornal, e deixei ele dormindo, danadinho, tava correndo atras das tias, ele é super calmo, tinha horas em que se transformava, ficava super agressivo, muito irritado, ele mudava mesmo, mais com muita conversa, e visitas ele melhorava.
falava sempre no telefone com todo mundo, e ganhou muitos presentes, que foram nossa salvação nesses dias dentro do quarto. Ele chamava as tias para brincar, e explicava com a maior atenção, ficou craque em jogar Bomber It, e eu quase sem braço já.
Gente como é triste ficar dentro de um hospital cheio de crianças lindas e amadas sofrendo por n motivos, realmente eu não nasci para trabalhar lá dentro.
O Ken engessou o pé no mesmo dia da internação do fe, o que me deixou mais aflita pois ele quis ficar com a Mamys, sem poder o que significava sobrecarregar a mãe dele, e isso é a ultima coisa que eu queria, tb por n motivos.
Minha mãe tadinha melhorou na marra, pois eu não estava lá, e ela sofria sem poder me ajudar né, não conseguia olhar a mamys e nem ficar no hospital com o fe para que eu pudesse dormir, passei 48 horas acordada, com frio e chorando, chorei muito, coloquei meus joelhos no chão, e pedi perdão a Deus, por ser quem eu sou, saber das coisas dele como sei, e ser tão rebelde, mais gente Deus não castiga, isso nunca. Ele só nos da provas que sabe que podemos fazer e passar.
E nós passamos, hj estamos em casa, sem remédios, com tudo bem, e os meus bbs pertinho de mim, fico pensando que eu quase não dei a vacina pra ele, que dei em cima, porque a pediatra ficou no meu pé, porque achei que era cara, olha quando se trata de filhos não dá para economizar, ou deixar pro p´roximo mês, eu sei que mesmo com a vacina ele pode vir a ter doenças, eu não sou burra, mais eu sei tb que, graças a vacina ele não ficou pior, e isso me basta, para fazer tudo o que a pediatra mandar.
Obrigada a todos que oraram por ele, que rezaram, que pedirão. Foi muito importante cada minuto.
um bj

4 comentários:

Tati Tamie disse...

Nossa, Pam, que triste essas fotos... O Fê caidinho... Isso corta o coração.

E menina, que história é essa da sua prima?? Se eu soubesse de algo assim, teria tido um trco qdo o exame deu positivo.

Ainda bem que vc foi forte. Parabéns.

Estou muito feliz que o Fê voltou bem.

Mil beijos

PS: A cartiera é tudo de bom. Minha amiga amou, eu tb.

Natty Oliveira disse...

Pam é verdade, Deus nos dá a carga conforme podemos carregar. E Ele nos coloca em provações para sermos aprovados.

Tenho um caso na família de uma princesinha de 3 anos que tem anemia facilforme, uma doença genética. Sabe, o sofrimento é muito grande, mas Deus sabe de todas as coisas.

Fico feliz por ele já estar em casa.

Que Deus continue abençoando a família de vocês.

Grande beijo.

Roberta Sena disse...

O importante é que de tudo o que acontecesse, sempre aprendemos algo, a dar mais valor pra vida e a coisas que no dia a dia a gente acha que não é tão importante, já passei por situações de doenças na família e sei o quanto é difícil ficar em um hospital, por dias e sem dormir cuidando de alguém, realmente não é fácil e só assim a gente descobri o quanto somos fortes e como o carinho dos amigos e familiares conta muito nessa hora.

Bjo e tudo de melhor pra vc's!

Samantha disse...

Que bom que deu tudo certo... estávamos todos na torcida!!!
Deus é +